Pague dois, leve um – parte 3

29/07/2009

AR_La_TorreO tempo voa. Foi em março que o La Torre Resort me cobrou uma diária a mais de internet e aqui estou falando novamente (ainda) do assunto. Eu achei que a notícia de hoje seria boa. Afinal, eu mandei uma carta para os caras falando dos meus direitos e exigindo meu dinheiro de volta. Isso foi no dia 8 de junho.

É, fui a uma agência dos Correios, coisa rara nos dias que correm. E mandei a carta com “aviso de recebimento” (AR), pra no fim das contas ter uma comprovação de que o hotel havia recebido a comunicação.

Gente, eu já estava achando que tinha arrumado mais um problema de consumo. Quando me dei conta, já era tipo 10 de julho e até então não tinha recebido o AR de volta! Estava pra ligar nos Correios reclamando, quando finalmente ele chegou. O carimbo dos Correios baianos – mais especificamente, porto segurenses – acusa que a carta só chegou lá no dia 9 de julho! Um mês e um dia depois do envio. E nem era Manaus ou Macapá. Já pensou?

Uma vez minha avó mandou uma carta pro meu irmão, que estava de intercâmbio em uma cidadezinha na Geórgia (EUA), chamada Cairo. Como ela se esqueceu de colocar o CEP ou o país, não lembro do que ela se esqueceu exatamente… a carta, dali um mês mais ou menos, voltou com carimbos de devolução do Egito! Nada mais compreensível.

Mas demorar um mês pra chegar a Porto Seguro, que fica a 1.500 quilômetros de São Paulo…

Não percamos nosso assunto de vista.

Um ou dois dias antes de receber o AR, na realidade, atendi a uma ligação:
– Recebemos a carta. A senhora está certíssima, me disse a voz com sotaque (francês).

No dia 13 de julho, numa nova ligação pegaram os dados da minha conta. Outra voz afirmou: “Vamos efetuar o depósito assim que possível”.

Já se passaram 15 dias. Será que ainda não foi possível? De repente é a internet que não está funcionando, e ir ao banco é muito difícil.

Da minha parte, ir ao Procon também não é assim super fácil e animador, mas eu juro que estou juntando vários problemas de consumo, pra ir lá e resolver tudo de uma vez.

Anúncios

5 Respostas to “Pague dois, leve um – parte 3”

  1. José Manuel França Says:

    Só você mesmo, querida. Como já estou velho não vou tentar mudar o errado, se é que já tentei um dia…Mas você é jovem, manda bala…
    bjos

  2. fogaodobocao Says:

    Elisa;

    As vezes penso que as instituições “defensoras” do consumidor são coniventes com estas atitudes para ter trabalho, porque as 3 vezes que precisei do PROCON foi uma lástima. E olha que até o advogado da empresa concordou com os meus argumentos… Enfim… desejo-lhe sorte e estarei aqui acompanhando.

  3. Pablo Says:

    Acho que vale a pena mandar outra carta referente aos rendimentos perdidos desde o dia do pagamento! hehe… Mas é isso mesmo! Boca no trombone!!!

  4. Charles Says:

    Elisa,

    Só notar que juntar as reclamações prá resolver todas de uma vez pode não ser uma boa idéia.
    Explico: o problema é que o direito de reclamar decai, ou seja, morre, se não exercitado em 30 dias (não duráveis) ou 90 dias (duráveis). Isso quando o caso é de avaria no produto ou serviço adquirido. Quando esse produto/serviço causa um dano que vai prá além dele mesmo o prazo é de 5 anos.
    A solução é fazer o que você fez, mandar a carta, registrada, pois isso interrompe a contagem do prazo que, contudo, voltará a correr quando você receber a resposta da empresa, seja ela positiva ou não.
    Parabéns pelo blog!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: