Dia Mundial sem Carro

14/09/2009

Dia sem Carro

Atenção, atenção! Daqui a praticamente uma semana, ocorre o Dia Mundial sem Carro: 22 de setembro, uma terça-feira. Quem quiser apoiar a data, pode começar deixando seu querido veículo na garagem e indo à pé, de bicicleta, ônibus, trem, skate, patins, camelo… o que for. O importante é repensarmos nossa locomoção e fazermos a pergunta: o carro, por acaso, vale a pena?

Admito que, muitas vezes, responderemos sim. Durante vários anos, só andei de ônibus ou metrô em São Paulo. O metrô é uma maravilha, desde que não seja horário de pico e a linha chegue aonde você precisa. Esse segundo fator já reduz muito suas possibilidades, a não ser que você esteja em Nova York, Londres ou Paris.

Com relação ao ônibus, está aí um transporte que precisa melhorar um milhão de vezes. Só por falta de opção ou por estar muito convencido a contribuir para a melhor qualidade de vida na cidade, o cidadão optará por viajar nesses veículos velhos e barulhentos, não raro conduzidos por senhores um tanto quanto rudes – sem dúvida, mal pagos e mal treinados. Já vi uma senhora de idade cair no ônibus por causa disso! Um perigo.

Mas, pra começar, poderíamos exigir mudanças bem fáceis. Estou pra ver algum ponto nesta cidade com informação sobre QUAL coletivo para ali, e mais ainda EM QUE HORÁRIO – estimado, que seja, já que ele está sujeito aos humores do tráfego intenso. São informações um tanto quanto essenciais! Ou não?

Talvez todo esse “mistério” seja um incentivo do poder público e das concessionárias para que as pessoas, esses seres tão misantropos, se socializem mais, conversem umas com as outras, e descubram nesse ínterim como chegar a seu destino. Vai que você arruma até um namorado! Outra opção é consultar a internet, pois algumas boas almas (do Google, pra variar) fizeram o belo trabalho de explicar todas as opções disponíveis pra, um dia, você chegar lá. Mas sabe quanta gente tem acesso à internet, assim, tão fácil? Bem poucas. Segundo o Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic), somente 18% dos domicílios brasileiros tem acesso à rede.

E nada disso será resolvido se não pararmos para refletir e exigir mudanças. É a isso que o Dia Mundial sem Carro se propõe, no caso da mobilidade urbana.

Há alguns meses trabalho em casa, e muito raramente pego qualquer tipo de trânsito. Com isso, minha vida com certeza é melhor que a de muita gente, mas eu ainda me incomodo bastante com os problemas de tráfego. Minha rua, nos últimos anos, virou um verdadeiro inferno, principalmente a partir das 18 horas. Todos os dias, nesse horário, há filas imensas de carros parados. Para piorar, não bastasse a poluição atmosférica e sonora “básica” de um carro ligado, os motoristas, sempre estressados (não é para menos), passam seu tempo ali buzinando! E eu aqui, tentando trabalhar. Xingando muito todos eles, hei de confessar, pois só pareço zen!

Quer mais informações sobre o Dia sem Carro? Vai lá:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: