Pessoal, esse é antiguinho. Mas como vira e mexe eu encontro alguém que ainda não assistiu, aí vai.

“Meatrix” é uma excelente animação do Free Range Studios, sobre “a verdade por trás da agroindústria” – que o consumidor precisa conhecer. Como o próprio nome indica, é uma paródia do sucesso “Matrix”, e tem sequência e tudo.

É ótimo que exista uma versão dublada em português, mas para quem puder assistir ao original, é bem melhor (clique aqui).

Anúncios

Recebi um email do marketing da NET, sugerindo que eu indique amigos para contratarem a empresa. Em troca, recebo magníficos prêmios, como secadores de cabelo, pen drives ou ingressos de cinema.

Clique na imagem para ver melhor:

Hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha!

Adoro piadas.

Subtítulo: o avião que virou ônibus

O servicinho da TAM se parece muito com essa fruta estragada, não?

As companhias aéreas estão entre os piores fornecedores neste país. Cometem abusos a torto e a direito, é mesmo para ficarmos muito cansados e sem ânimo para exigir um tratamento melhor. (Mas não podemos esmorecer!)

O namorido ia sair de Campinas (Viracopos) mais ou menos às 7h30 pela TAM (TAMO lascado, essa é a verdade), faria uma conexão em Brasília e às 10h30 chegaria a Goiânia. Gente, já não é ruim o bastante não haver vôo direto? Não só o avião atrasou como o atraso foi de mais de duas horas.

Além de toda essa espera no ponto de partida, já o informaram que o trajeto da Lama, ops, Brasília, para Gotham City será feito de ô-ni-bus. Como de carro a viagem dura duas horas, de ônibus não vai levar menos do que 2h30. Supondo que ele chegue a Brasília mais ou menos às 11h30, pegando o ônibus logo em seguida ele chegaria a Goiânia por volta das 14h. Com todo o desconforto que um descumprimento de oferta (artigos 6º, VI, e 35 do Código de Defesa do Consumidor) e um vício de qualidade do serviço (artigo 20), embarcados num busão, proporcionam.

Aqui cabe uma observação: não tenho absolutamente nada contra viajar de ônibus, muito pelo contrário! Mas é que se a pessoa escolhe viajar de avião, provavelmente é porque ela prefere chegar mais rápido, pelo que se dispõe a gastar mais.

A falta de punição que provoque algo mais além de cócegas ou que não seja tão leve a ponto de ser naturalmente incorporada aos “custos” das empresas; assim como a grande concentração do mercado em vários setores econômicos, a começar pelo aéreo… dão nisso. O consumidor toma na cabeça.